Da "vanlife" até sem teto

Portuguese · June 25th, 2021 · 0 corrections · 354 words · 3 min read

Me interessei no estilo de vida "vanlife" quando tinha vinte-e-oito. Naquela época, estava menos preocupado pela qualidade de vida a longo prazo. Lembro de estar na minha camioneta perto de Snowdon a calcular quanto necessitava para deixar a civilização atrás e seguir com o meu sonho de viver uma vida totalmente livre.

Também, naquela época, não estava confortável na ideia de compartilhar o meu modo de vida com ninguém por causa do julgamento de os demais em geral. Morar numa camioneta é percebido como ser um perdedor, mesmo que seja por escolha. Digamos que eu era ainda preocupado pelo que achavam os demais.

Então, trabalhei e trabalhei, fiz alguns escapadelas ao estados unidos, mas sempre tive que regressar para o trabalho. Por consequência, nunca tive a sorte de viver a experiência por completo e sempre ficou este vazio dentro de mim. Algo que nunca pus completar.

Durante o inverno, enquanto estava a esperar para o verão para sair a minha camioneta, decidi de fazer uma volta do mundo que fiz em três meses. Está experiência de liberdade, de não saber onde iria a dormir cada noite, este sentimento de não pertencer, era a coisa a mais intoxicante (no sentido positivo) que nunca tive a sorte de viver.

Sou que quero viver um modo de vida semelhante e que espiritualmente, é um objetivo que viso a atingir. Uma parte complicada desta necessidade é a aceitação dos que me amam e que não querem que os abandono. Há uma pressão externa que me impede de seguir com este projeto. Claro, aceitam que eu parta alguns dias, talvez semanas, mas torno-se complicado demais quando quero fazer o que realmente quero fazer.

Em ordem, há duas coisas que quero da vida e é um ou outro mas não os duas ao mesmo tempo:

1) Ou que seja uma espécie de monge urbano.2) Ou que tenha crianças.

Mas que tenha o que quero ou não, sempre serei um monge no coração e o menos que terei, o melhor que me sentirei.


Leave a Reply


More from this author

0

corrections

0

comments

Bem, não sei o que escrever hoje. Às vezes ocorre, não? Do outro lado, ontem falhei o meu primeiro dia de jejum, mas não me preocupo por isso, já que vou fazer simplesmente mais que posso, e aí está! Ainda consegui vinte-e-três horas de jejum consecutivos, não é mau. A parte disso, é a sexta-feira e tirei […]

Portuguese
Intermediate

0

corrections

0

comments

Tinha como objetivo de escrever todos os dias durante um mês para ver como isso me ajudaria com o aprendizagem da língua Portuguesa, e posso dizer que consegui uma velocidade e integrei várias palavras e expressões. Continuarei com este método por os próximos cinco meses talvez, e depois volverei ao italiano para chegá-lo a um […]

Portuguese
Intermediate

0

corrections

0

comments

Amanhã começo um jejum que espero, demorará ao menos três dias. Tentarei fazer o máximo que o meu corpo me permite, mas se consigo fazer duas semanas, não terei que provar nada mais a mim mesmo. Quando alguém faz um jejum, existem alguns problemas que possam prejudicar aos esforços que invistam para conseguir este objetivo. […]

Portuguese
Intermediate